fbpx

As etapas da criação de um planejamento estratégico de sucesso

Planejamento estratégico é o nome dado ao plano que norteia a atuação da empresa no mercado, levando sempre em consideração seu ambiente interno e externo, além dos objetivos definidos. Em um mercado cada vez mais competitivo, é indispensável contar com um bom plano para os negócios.

A palavra estratégia vem do grego strategos, referindo-se ao plano do general para alocar suas forças com o objetivo de vencer uma batalha. Porém, como os executivos sempre gostaram de analogias militares, logo ganhou vida no mundo corporativo.

Continue a leitura e descubra as principais etapas para a criação de um planejamento estratégico de sucesso!

1. Analise o ambiente externo

O ambiente externo é tudo o que está fora da empresa, mas que pode influenciar diretamente os resultados do negócio. Para que a análise seja mais específica, esse ambiente pode ser dividido em outros dois: microambiente e macroambiente.

O microambiente é composto por tudo o que está mais próximo da empresa, como seus clientes, fornecedores e concorrentes. Já o macroambiente é composto pelo que está mais distante, mas que também influencia os negócios, como os aspectos econômicos, políticos e tendências de mercado.

Com base nessa primeira análise, é possível identificar oportunidades ou ameaças que devem ser levadas em consideração para a definição dos objetivos e posicionamento da marca.

2. Analise o ambiente interno

Também é necessário avaliar tudo o que está dentro da empresa, buscando classificar cada recurso disponível como um ponto forte ou fraco. Para ficar mais claro, ponto forte é uma competência, algo que contribui para o alcance dos objetivos. O ponto fraco é justamente o posto.

Funcionários treinados, equipes estruturadas e softwares modernos podem ser considerados como forças de uma empresa. Máquinas ultrapassadas, processos mal estruturados e pouco caixa podem ser considerados como fraquezas da empresa.

As forças devem ser aproveitadas no planejamento para o alcance dos objetivos. As ameaças devem ser neutralizadas, corrigidas ou eliminadas, para que não atrapalhem os resultados desejados.

3. Defina objetivos desafiadores

Após analisar o ambiente interno e externo, então é possível ter uma visão muito mais clara de tudo o que está à sua volta. Assim, fica mais fácil definir com sucesso os objetivos que serão o foco do plano de atuação no mercado, que devem ser desafiadores.

Os objetivos são comumente ligados ao aumento do lucro, redução dos custos ou aquisição de novos clientes, mas nada impede que tenham outras ligações. Os objetivos devem ser mensuráveis, relevantes para o negócio e alcançáveis em médio/longo prazo.

4. Construa um plano de ação

Esse é o passo-a-passo para a implementação do plano e alcance dos objetivos definidos. Nessa etapa, é necessário definir todos os recursos que serão usados, tais como pessoal, dinheiro, tecnologia, treinamento, tempo e parcerias estratégicas.

Para cada objetivo, defina passos menores e mais detalhados, especificando o que deve ser feito, por quem deve ser feito e quando deve ser feito. Também é importante envolver as pessoas que farão parte da execução do plano, definindo seus papéis e responsabilidades.

5. Defina métricas de desempenho

São indicadores que irão contribuir para monitorar o sucesso do plano, avaliando se os objetivos estão ou não sendo conquistados. Geralmente estão associados à satisfação dos clientes, evasão de compradores, contentamento dos funcionários ou retorno sobre investimento.

Existem muitas ferramentas que podem ser usadas para ajudar no assunto, como 5W2H, análise SWOT, ciclo PDCA, dentre outras. O mais importante é poder contar com a ajuda de um especialista no assunto, pois assim conseguirá extrair o máximo do seu plano.

Agora que já conhece as principais etapas para a criação de um planejamento estratégico, aproveite para assinar nossa newsletter e receber conteúdos exclusivos em seu e-mail!