fbpx

GUIA DA GGV: Como minha empresa pode sobreviver a uma crise?

Uma crise econômica afeta todas as áreas do mercado. E agora em 2020, então, não tem como escapar do forte impacto do COVID-19 na nossa economia – tanto em nível nacional quanto internacional. O que podemos fazer para nos prevenir? Ou, se a turbulência já chegou até você: como uma empresa pode sobreviver a uma crise? 

Todo bom empresário sabe que deve ter um plano emergencial para momentos como esse. Ainda assim, parece que todos são pegos de surpresa quando a emergência bate em nossas portas. Talvez seja culpa da natureza do ser humano, do otimismo contido em nós – o famoso “nada vai acontecer comigo”. Mas acontece. E o que você vai fazer?

Qual é o papel do marketing e da comunicação no desenvolvimento do plano emergencial? Quais são as principais ações a serem tomadas agora? Veja a seguir as dicas da GGV para que sua empresa sobreviva a essa crise.

Como minha empresa pode sobreviver a uma crise?

  • Não continue com o mesmo planejamento de antes

As estratégias precisam ser atualizadas. Crises são períodos em que há uma reformulação dos hábitos das pessoas; de suas rotinas; de seus cotidianos. Agora, há muitas pessoas já fazendo ou se preparando para fazer quarentena; muitos hábitos de limpeza que antes não eram realizados com tanta frequência; muitas alterações nas agendas, nos eventos, nas programações de antes da crise.

Veja o exemplo de uma marca que não se atentou para essa mudança. A rede KFC, no Reino Unido, soltou uma campanha em que as pessoas apareciam lambendo o dedo. O vídeo, que mostrou várias pessoas repetindo o ato, tinha o slogan “Finger Lickin Good’”, que se traduz para “Lamber os Dedos é Bom” – e assim, gerou mais de 160 reclamações para a Advertising Standards Authority, órgão que se assemelha ao Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (CONAR). 

empresa pode sobreviver a uma crise
(KFC/Reprodução)

Lamber os dedos já não é mais visto como uma atitude razoável ou saudável. Existem hábitos de higiene que estão sendo seguidos a risca – e o ato de lamber os dados, no momento em que estamos, pode significar o contágio pelo coronavírus. O público classificou a empresa como “irresponsável”, e, depois desse banho de água gelada, a KFC retirou a campanha do ar. 

É preciso pensar com carinho no seu público. Eles não estão no mesmo momento de antes. O que você pode fazer para ajudá-los; entretê-los ou incentivá-los? Mostre sua capacidade de associar os seus conhecimentos e qualidades com o assunto que mais está preocupando a população nesse momento. 

“As empresas que irão sobreviver não são as mais fortes ou as mais inteligentes; serão aquelas que sabem se adaptar facilmente” – Grupo GGV, 2020. Analogia à frase de Darwin. 

  • Revise seu plano todos os dias 

Estratégia também significa se calar no momento certo; mas, principalmente, saber O QUÊ e QUANDO postar.

Se você já preparou campanhas para o período de crise e quer executá-las, tenha a certeza de que você está fazendo do jeito certo e no timing certo. Num período de crise, o cenário muda rapidamente, numa velocidade muito grande. A cada 24 horas, tudo pode mudar. Notícias urgentes podem fazer com que sua campanha deixe de ser adequada para aquele momento; assim como novas notícias podem te inspirar a fazer algo totalmente inovador e sair em frente a todos os seus concorrentes.

É um momento de ter muita cautela: se você sente que sua campanha pode ser vista de uma forma irresponsável ou inadequada, corte-a imediatamente. O silêncio pode valer muito mais do que a insistência em campanhas que não foram tão bem pensadas. Não deixe sua empresa perder o respeito do seu público.

  • Escute, acompanhe e analise as métricas do seu público

Use ferramentas de monitoramento para entender como o público está reagindo à crise e ao seu plano para a crise. O impacto certamente será diferente para cada tipo de mercado – mas as métricas sempre podem te dizer, seja nos meios tradicionais ou no meio online, se seu plano está sendo saudável e efetivo. 

Entender o que está sendo dito pelo seu público pode te ajudar a conter uma situação negativa, assim como pode te ajudar a perceber quando o mercado estiver voltando ao normal. Fique atento aos sinais que o seu público te dá: eles são a chave para tudo no seu negócio.

Uma dica é criar uma dashboard especificamente para o assunto da crise. Faça um mapa mental com os assuntos mais falados nas redes sociais; reúna informações do impacto desses assuntos por área geográfica e por faixa etária; e conclua com respostas para essas perguntas: quais são suas ideias em relação a esses dados? Como a sua empresa pode ser útil nesse momento?

Dica exclusiva da GGV: Utilize o CLIENTE OCULTO com seus concorrentes

O cliente oculto é uma técnica tem como principal objetivo analisar como está o andamento de uma empresa em seus mais variados setores – e como está sendo entregue a experiência para o cliente. Num período de crise, a aplicação do cliente oculto com os seus concorrentes pode permitir à sua empresa ter uma noção interna de como a sua concorrência está trilhando a batalha contra a crise econômica do COVID-19.

A técnica, que foi criada na década de 1940 (EUA), conta com uma pessoa treinada e imparcial, sem nenhum vínculo com a empresa que será avaliada. Essa pessoa irá averiguar seu concorrente internamente, como se fosse um cliente normal, e voltará com os dados que você precisa para completar o seu planejamento empresarial.

“Como posso usar isso para o bem da minha empresa?” Simples: ao identificar aspectos que os concorrentes não estão cumprindo corretamente, sua empresa pode deslanchar a frente dos semelhantes e aumentar a satisfação dos clientes ao cumprir o que está faltando no mercado. O cliente oculto pode ser o DIFERENCIAL para que a sua empresa consiga se manter à frente de todas nesse período emergencial. 

A GGV pode te ajudar nisso com nosso programa de cliente oculto focado nos seus concorrentes. Fale com um de nossos consultores e vamos encontrar as melhores soluções para o seu cenário.

Bons exemplos de marketing para você se inspirar

Em meio ao caos externo, inúmeras pessoas estão tentando seguir com suas vidas dentro de casa, na quarentena. Isso envolve o profissional, a saúde e principalmente o lazer. Um ótimo exemplo de ideia de lazer dentro de casa foi pensada pela marca Absolut Night, uma empresa de eventos associada a marca Absolut Vodka. Com a quarentena, todos os eventos físicos foram cancelados no país. Mas isso não quer dizer que o evento em si tenha que deixar de existir. Por que não fazer uma livestream só com os DJs, para que todos possam curtir uma festa particular em casa sem perder a proteção da quarentena?

Marcas esportivas e de saúde também estão inovando de uma forma semelhante: a Nike começou a postar vídeos de 10 minutos no TikTok com treinamentos de musculação que podem ser feitos em casa – inclusive, a marca deu dicas de como substituir os pesos de academia com itens de casa, como garrafas de água. 

Em ambiente físico, para aqueles que não puderam deixar de trabalhar, também há criatividade associada à higiene. A marca de beleza Lush, do Reino Unido, fez uma campanha com posters em sua loja física encorajando pedestres para que lavem a mão de graça nas torneiras de suas janelas. “Nós estamos usando nossas janelas para promover o hábito de higienizar as mãos com frequência, de acordo com as organizações de saúde do mundo todo. A situação atual denota a importância da higiene a qualquer momento”, constatou a companhia. 

Inspirado? Apreensivo? É normal se sentir assim num período urgente como esse. O auxílio profissional nesses momentos é sempre bem-vindo para a saúde de sua empresa. Entre em contato com a GGV e converse conosco. Te ajudaremos nesse momento delicado.



Deixe uma resposta