fbpx

Os desafios de empreender em tempos crise

Uma mente empreendedora tem seus pilares no trabalho e na inovação.

O crescimento do empreendedorismo veio para balançar muitas estruturas no mercado, mostrando que para se ter um negócio, não necessariamente precisa-se de um espaço específico, o empreendedorismo acontece no meio virtual, em uma casa e até dentro de escolas.  Com muita criatividade e inovação, o foco do empreendedorismo é oferecer soluções às demandas e, como todo negócio, apresentar resultados.

O período de crise econômica é marcado por mudanças difíceis, como queda na produção, nas vendas e desvalorização da moeda nacional em comparação ao crescimento dos valores de moedas internacionais. O Real segue com desvalorização da ordem de 19%, apontam dados da FGV.

Um dos principais indicadores de uma crise econômica é o PIB, o Produto Interno Bruto, responsável por medir o fluxo de novos bens e serviços finais produzidos durante um período. O mercado fica bastante saturado e a taxa de desemprego cresce desenfreadamente. Os efeitos são sentidos principalmente pelos menores negócios, pois ainda estão em fase de consolidação e precisam se manter em atividade, normalmente, ainda não possuem um capital disponível para eventualidades.  

A pandemia causada pelo coronavírus agravou intensamente um cenário que já era marcado por crise. As medidas de isolamento adotadas para conter o avanço do vírus inevitavelmente prejudicaram todo o mercado. Lojas e comércios no geral passaram por grandes dificuldades e, infelizmente, muitos empreendimentos não sobreviveram. 

As possibilidades que existem para o enfrentamento da crise devem ser agarradas. A aquisição de créditos ficou bastante dificultada por conta da grande procura.

A maioria das empresas investiu na criação de plataformas on-line ou vendas terceirizadas na internet. Esse caminho trouxe sucesso e tornou possível que muitas empresas se mantivessem em atividade, o Marketing Digital foi suporte para esse processo. O delivery também cresceu, principalmente por questões de não deslocamento, essa estratégia merece destaque.

Muitas empresas mudaram seu foco de produto e serviço, seguindo a lei de oferta e demanda. A Resiliência passou a ser parte integrante de cada empreendedor. A capacidade de transformar-se precisou ser desenvolvida para que um sonho não ficasse para trás. É possível continuar, e com muito trabalho, atravessaremos esses desafios e continuaremos construindo novas oportunidades.

Visite os outros textos do blog GGV e leia conteúdos que podem te auxiliar na gestão do seu negócio. Temos materiais gratuitos disponíveis!



Deixe uma resposta