fbpx

Teste comportamental DISC – a chave para descobrir quem é a sua equipe

Dentro de sua equipe, existem personalidades diferentes. Cada personalidade tem um potencial único. Cada personalidade tem uma área de facilidade no trabalho, uma área de expressão que se encaixa com as características deste indivíduo. E como você descobre quem é quem? O teste comportamental DISC é o segredo para ter essas respostas. 

O teste DISC pode desvendar um potencial de líder; pode melhorar a comunicação no trabalho e até fora dele; pode dar insights sobre o autoconhecimento; entre muitas outras vantagens. Essa ferramenta já foi utilizada por mais de 40 milhões de pessoas para aperfeiçoar o ambiente de trabalho, aumentar a produtividade e reduzir o estresse. 

Você já está interessado. Mas primeiro, vamos entender o que é o teste comportamental DISC.

Afinal, o que é o teste comportamental DISC?

O teste DISC é composto por 30 questões cientificamente formuladas. Essas perguntas trazem uma descrição bem precisa sobre os pontos fortes, as limitações e as preferências de modo de trabalho de cada indivíduo. 

E por que esse teste pode aprimorar sua equipe no trabalho? Simples: entender que a sua personalidade é única tem muitos benefícios na produtividade. A seguir, veja uma lista dos principais pontos benéficos que psicólogos identificaram quando uma equipe tem autoconhecimento:

  • autocontrole;
  • criatividade alta;
  • autoestima elevada;
  • capacidade de quebrar velhos hábitos e construir novos hábitos saudáveis;
  • maior capacidade de atingir metas;
  • melhora nos relacionamentos;
  • resolução de conflitos;
  • melhora no engajamento do funcionário.

Agora, entenderemos como o teste consegue atingir esses benefícios.

O que significa DISC?

D  – Dominância. 

I   – Influência. 

S  – Estabilidade.

C  – Complacência.

Cada letra representa um dos quatro estilos comportamentais básicos. Os resultados, no entanto, podem ser também uma mistura de duas letras (como Di, SC, iS…). Esses estilos e misturas de estilo são associados com nossos comportamentos naturais primários.

A ferramenta conta com 12 tipos possíveis de personalidade, contando com as misturas. É este o diferencial! Muitas pessoas fazem o teste e só lembram da primeira letra de seu resultado. Quando fizer o teste, lembre-se do seu resultado por completo. 

Quais são os quatro tipos principais do teste comportamental DISC?

  • Perfil D – Dominante

Pessoas da categoria D são assertivas e orientadas para tarefas. Geralmente são extrovertidas, expansivas, diretas, decididas e exigentes. Elas tendem a ser autoconfiantes e automotivadas. Se arriscar não é um problema para elas.

Ao construir uma relação com uma pessoa dessa categoria, é importante valorizar a admiração e o sucesso. Ela geralmente é competitiva e orientada pelo resultado – por esse motivo, outras pessoas geralmente podem percebê-la como agressiva ou até ofensiva. 

Quando a pessoa do tipo D está sob pressão, ela tende a concentrar ainda mais em atingir as metas. Muitas vezes, no extremo da pressão, ela pode usar sua autoridade ao invés da persuasão para conseguir o que quer. Pode parecer, para os outros, que ela está sendo insensível e não está se importando com eles, mas a verdade é que o mecanismo de defesa dela é direcionar sua energia ao controle das tarefas e das pessoas que estão executando-as.

Pode faltar um pouco de humildade nessa pessoa, mas é porque ela sabe que é boa em liderar. Sua habilidade de ouvir não é a melhor de todas, e sua tomada de decisões é muito rápida; mas ela é brilhante em fazer várias tarefas ao mesmo tempo e em visualizar o cenário maior de um problema, ao invés de focar em uma única área.

É estimado que 12% da população mundial caia no tipo D. Essas pessoas são normalmente encontradas na liderança de projetos – ou deveriam estar lá. São líderes natos!

  • Perfil I – Influente

Pessoas da categoria I também são extrovertidas e assertivas, mas são mais orientadas para pessoas. Elas tendem a ser inspiradoras, interativas, envolventes e envolvidas. Elas se impressionam fácil, assim como também gostam de impressionar os outros.

A pessoa dessa categoria gosta de socializar, interagir com outras pessoas e se divertir. Ela tende a priorizar a opinião que ela acha que os outros tem sobre ela – então, os dois conceitos fundamentais para estabelecer uma boa relação com essa pessoa são: admiração e reconhecimento

Essa pessoa é comunicativa, falante e transborda otimismo. Muitas vezes pode parecer que ela quer ser o centro das atenções. Prefere não focar em pequenos detalhes, e gosta mais de estar com companhias do que sozinha. 

Positivamente, ela é boa em influenciar outros indivíduos e pode inspirar lealdade naqueles que ela encontra. Ela é ambiciosa e sabe como agregar pessoas para que juntas possam atingir suas metas. Ela é boa em providenciar feedbacks positivos e também construtivos, sem pender para o lado inconveniente. Ela deseja a aceitação social, e consequentemente é vista como amigável, enérgica e animada.

De um lado negativo, essa pessoa pode ser falante demais, perder o foco e ser exageradamente emocional. Por causa de sua mente otimista e pelo desejo de ser admirada, ela pode prometer mais do que é capaz de fazer. Sob pressão, seu foco é nas pessoas da situação, ao invés de detalhes específicos.

É estimado que 32% da população mundial caia na categoria I. Essas pessoas são as mais sociáveis do grupo!

  • Perfil S – Estável

Pessoas da categoria S também são orientadas para pessoas, mas são introvertidas e reservadas. Elas tendem a ser acolhedoras, estáveis, doces e tímidas. Tipicamente são pessoas calmas, descontraídas e controladas. Elas gostam de dar todo tipo de suporte, colaborar e manter a estabilidade.

Se você quer criar uma boa relação com a pessoa tipo S, foque na sinceridade, na gratidão e na amizade. Ela tende a ser confiável, tranquila e amável, sentindo-se mais confortável entre pessoas que ela conhece. Também não é muito fã de mudanças, sentindo-se mais segura em ambientes estáveis que ela já conhece.

Amigos e família são muito importantes para ela – ao ponto de que ela está sempre preparada para defender as pessoas que ama, até mesmo sua equipe. Em suas atitudes, ela naturalmente coloca ênfase na justiça e na honestidade, sendo vista pelos outros como muito confiável. Tem um senso de cooperação muito alto, principalmente com seu líder, a quem garante que o trabalho será bem feito. 

A pessoa do tipo S prefere que lhe sejam explicados todos os detalhes de uma tarefa e de como ela deve ser feita. Quando ela tem todas as informações, ela começará imediatamente, sem problemas. Mas se ela não tem todos os detalhes necessários, ela se torna hesitante e tem medo de errar, diminuindo a velocidade de produção. Ela é reservada em suas atitudes e irá sempre considerar os outros indivíduos, tentando manter a harmonia. 

Já que ela gosta da estabilidade, pode precisar de apoio durante as mudanças. Sob pressão, pode se tornar demasiadamente flexível e acabar aceitando acordos que originalmente não aceitaria, por medo de errar. Em um extremo negativo, essa pessoa pode se tornar muito indecisa e exageradamente relaxada no seu conforto.

É estimado que 30% da população mundial seja do tipo S. Essas pessoas são as âncoras do grupo!

  • Perfil C – Complacente

Pessoas da categoria C também são introvertidas e reservadas, mas são orientadas para tarefas. Elas tendem a ser cautelosas, competentes, calculistas e cuidadosas. São perfeccionistas, boas em análises e orientadas para os mínimos detalhes. Elas valorizam a precisão e tem uma natureza investigativa. 

Essa pessoa parece ser crítica, porque ela faz muitas perguntas. Ela está buscando consistência e qualidade nas respostas, para só então poder fazer uma análise completa do assunto. Ela prefere trabalhar com fatos e evidências verificáveis. 

Ela é independente ao trabalhar e impõe expectativas altas para ela mesma. Sua motivação é analisar tarefas e a qualidade de sua produção, seja de um serviço ou de um produto. Ela gosta de garantir que tudo esteja funcionando perfeitamente. 

Para se comunicar melhor, ela prefere a escrita (emails e outros). Por priorizar informações detalhadas e baseadas em fatos reais, a escrita torna-se mais fácil para expressar tudo que é necessário para esta pessoa. Só assim ela pode tomar uma decisão com confiança.

O lado negativo desse tipo de perfil é que, por focar tanto em pequenos detalhes, ela pode perder o grande cenário por trás do problema. O julgamento também é um vício: por focar muito em encontrar as falhas, ela pode esperar que as pessoas também se encaixem em seus padrões. Esse é seu lema: ela não se concentra nas opiniões dos outros ou em assuntos abstratos – só no que é palpável em comprovações. 

É estimado que 26% da população mundial caia na categoria C. Essas pessoas são as perfeccionistas do grupo!

Depois de conhecer melhor a sua equipe, fica mais fácil até acertar na sua comunicação com eles, não é mesmo? Leia mais sobre como melhorar a produtividade da sua equipe aqui.

E, afinal: você é de qual categoria no teste de comportamental DISC? Conte para nós aqui nos comentários!



Deixe uma resposta